BlockChain Pública ou Privada??

A maior diferença é a permissão em participar na rede (executar o protocolo de consenso e manter o livro razão compartilhada) como um minerador ou validador. Mas isso é uma escolha muito particular para a situação em que se deseja aplicar.

PÚBLICA: qualquer um pode participar da rede e visualizar as transações que ocorrem. Os mineradores (quem valida os blocos) podem deixar de ser um nó e depois voltar no momento que deixaram. Todos os nós possuem o mesmo poder de transmissão, sem privilégios. Nesta rede é necessário pagar taxas para incentivar que venham novos mineradores para resolver as transações. Um exemplo é a rede Ethereum.

PRIVADA: Geralmente é usada em meio corporativo, porque desta forma nem todos terão acesso a essa rede. A rede poderá ser compartilhada entre varias empresas, com cada uma com os seus nós. Mas as redes privadas requerem permissões para ler as informações na sua cadeia. Limitar as partes que podem fazer transações, definir quem pode estar presente na rede e escrever novos blocos. Os participantes existentes podem decidir quais serão os futuros participantes, emitindo licenças. Só quem participa da transação conseguirá ver a transação realizada. Exemplo de rede privada é a hyperledger, código não aberto, a confirmação da transação é mais rápido.

Anúncios

Um comentário em “BlockChain Pública ou Privada??

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s